Publicado por: Lílian. | 12 fevereiro, 2008

O gênio Sakuragi

Eu tenho que pedir licença pro meu colega de blog, mas hoje eu tenho que escrever sobre ele. O cara mais sem-noção, engraçado, idiota… o gênio do basquete Hanamichi Sakuragi. Ai, gente. Acabei de ler o último volume do mangá Slam Dunk.

hanamichi.jpg

 

Quando foi lançado no Japão, há 17 anos, eram poucos os mangás sobre basquete. Quando Takehiko Inoue lançou a série Slam Dunk, o esporte estava em um processo de popularização na terra do sol nascente. Tanto que o país começou a sediar jogos de ligas internacionais e, se eu não me engano, recebeu times da NBA. Ou seja, Slam Dunk foi um sucesso em pouco tempo.

O sucesso de Slam Dunk se deve, sobretudo, pelo talento do autor em conduzir a história de Sakuragi. Um típico encrenqueiro, dono de uma estranha cabeleira vermelha, que adora comprar brigas chega ao colegial. Por causa de uma paixão, ele decide ingressar o time de basquete do colégio Shohoku. Ele não contava que a menina por quem ele estava apaixonado, Haruko, era irmã do implacável capital Akagi (Gori, para os íntimos). E contava menos ainda com a paixão que a menina nutria por outro jogador novato do Shohoku – o arrogante e super talentoso Rukawa.

Enfim, a partir daí tem uma história de superação, recheada com comédia e muita energia. Impossível não gostar de Slam Dunk. Os outros personagens da trama tem, em um momento ou outro, destaque na história. Por isso, você fica ainda mais fascinado com o time do Shohoku. Todos os jogadores constroem juntos uma trilha que os guia para o sucesso, com a disputa do título nacional.

mitsui-slam-dunk.jpgPara evitar spoilers, vou encerrar. O mangá foi bem produzido do início ao fim. Tanto que no ano passado,  a Agência de Assuntos Culturais do Japão – um orgão do Ministério da Educação japonês – divulgou o resultado da pesquisa popular, que elegeu Slam Dunk como o melhor mangá já lançado no país.

Ai, ai… É por isso que eu não vejo o fim e nem leio os últimos volumes dos mangás. Dá uma dorzinha no coração saber que não vai ter mais história. Imaginar o que aconteceu com aquele personagem que você ficou anos acompanhando. Mas no caso de Slam Dunk, foi bem menos traumático do que em Shaman King. Mas daí já é história pra outro post.

Pronto. Desabafei. Voltamos à nossa programação normal.

240slam20dunk5968vn3.jpg
Anúncios

Responses

  1. Não é a toa que Slam Dunk é o mangá mas querido do Japão, apesar de ter acabado a mais de um ano, não me canso de lê-lo, principalmente a edição 23, que para mim é a mais engraçada de todas


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: