Publicado por: Lílian. | 23 abril, 2009

Muito barulho por nada

Depois de quase (ou mais?) de um mês sem internet, eu já estava me acostumando… Mesmo com todo o nosso cuidado pra que tudo desse certo no final, mudanças sempre trazem transtornos. Ficar sem internet foi o menor deles. =)

Enfim, hoje eu me lembrei de uma entrevista que assistir no Programa do Jô, há não sei quantos anos, sobre uma senhora que escreveu um livro que, se não me engano, tinha “Chutando o balde” no título. Eu lembro que na época eu fiquei com vergonha pela mulher, porque o Jô acabou com todos os argumentos dela quando perguntou se os motivos para que ela chutasse o balde não eram muito pequenos. Insignificantes. Eu sou que nem essa mulher: patéticaexplodo sem motivo.

Bem, hoje eu tive a brilhante idéia de passar no supermercado antes de ir para a academia. Impulsiva, eu sou. Então, quando fui ao leitor de códigos pra tirar uma dúvida sobre o preço de um dos meus pacotes, a porcaria do leitor não funcionava de jeito nenhum. Então uma moça se ofereceu pra me ajudar. Daí a máquina leu o preço. Eu estava nervosa. Agradeci. Mas surgiram uns seres atrás de mim rindo e falando “hahahahahaha. ela nem olhou pra cara da moça”, daí outra pessoa disse: “pfff. tá com vergonha”. Porra, mas me conhecem, hein? Bom, daí eu tentei de novo. De novo o leitor e eu não nos entendemos. Um rapaz quis me ajudar. Falei pra ele “Poxa, isso é incômodo”. E dá-lhe leitor que não lê.

Então peguei minhas coisas, agradeci o moço, e fui procurar um leitor no supermercado onde ninguém me incomodaria. Pra você sentir o nível do meu stress. Eu e o novo leitor nos entendemos super bem. E eu já nem tava mais querendo saber preço de nada, queria mais era ir embora dali. Incrível como bastaram palavras de gente que eu nem vi pra me deixarem brava. Me senti ofendida com uma coisa tão besta, fiquei desestabilizada até o momento em que eu paguei minhas coisas e fui embora.

Existe uma razão para eu nunca me separar dos meus fones. É poder ignorar as pessoas. Vou à uma loja, alguém se aproxima, eu começo a cantarolar a música, viro a cara, danço – se for preciso – pra mostrar que eu não estou a fim de conversar (não naquele momento). Eu sei. Eu não sou a pessoa mais simpática do mundo. Mas não estou concorrendo a um prêmio de Miss Simpatia. Então me deixa. =)

Não que isso tudo faça muito sentido.

E aí, blz?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: